domingo, 9 de dezembro de 2012

Possíveis concorrentes nas principais premiações da temporada

Na próxima quinta-feira, serão anunciados os indicados ao Globo de Ouro 2013, que acontecerá no dia 13 de janeiro. Sendo assim, resolvi colocar por aqui alguns filmes que podem ser lembrados ao longo dessa temporada de premiações, o que inclui não só o Globo de Ouro, mas também o Oscar, o BAFTA, o SAG Awards, o Critics' Choice Awards e outros. Alguns dos títulos abaixo certamente estarão nas listas, já outros podem ser totalmente esquecidos.
- Argo, de Ben Affleck:
Se Argo não estiver presente nas premiações, é porque muita gente ainda não reconheceu o talento que Ben Affleck vem demonstrando ter atrás das câmeras. Até agora, o ator dirigiu três filmes (além de Argo, ele é responsável também por Medo da Verdade e Atração Perigosa) e não decepcionou em nenhum deles. Tenso, envolvente, divertido e com um grande elenco, Argo é um dos melhores filmes de 2012, e será uma grande surpresa caso fique de fora das premiações.
- As Aventuras de Pi (Life of Pi), de Ang Lee:
Tive a oportunidade de conferir As Aventuras de Pi na última quinta-feira. Apesar de não alcançar o brilhantismo de outras obras de Ang Lee, como O Tigre e o Dragão e O Segredo de Brokeback Mountain, é um belo filme. Na verdade, acredito que esta seja uma produção que dificilmente faz as pessoas saírem do cinema com um gosto amargo na boca, e isso já faz ele ter boas chances de ser indicado a vários prêmios. Tendo algumas coisas em comum com Náufrago, As Aventuras de Pi acompanha Piscine “Pi” Patel (interpretado na versão adolescente por Suraj Sharma e na versão adulta por Irrfan Khan), que após um naufrágio acaba ficando perdido no meio do Oceano Pacífico, em um barco salva-vidas e na companhia de um tigre de bengala chamado Richard Parker. A estreia no Brasil está prevista para o próximo dia 21.
- Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (The Dark Knight Rises), de Christopher Nolan:
Esse é um filme que coloco na lista sabendo que pode ser lembrado apenas em categorias técnicas. De modo geral, O Cavaleiro das Trevas Ressurge não foi recebido com o mesmo entusiasmo do filme antecessor. No entanto, a regra de que pode ter até dez indicados na categoria de Melhor Filme no Oscar foi criada exatamente pelo fato de, em 2009, O Cavaleiro das Trevas ter ficado de fora da lista. Pode ser resolvam lembrar deste último capítulo da trilogia como um prêmio de consolação, até pelo conjunto da obra. Não são muito grandes as chances de isso acontecer, mas estou arriscando de qualquer maneira. Nunca se sabe quando que os votantes desses prêmios resolvem surpreender.
- Django Livre (Django Unchained), de Quentin Tarantino:
Os filmes de Quentin Tarantino são sempre muito aguardados. Django Livre é o primeiro western do diretor, e considerando o fato de ele ser um fã incondicional do gênero, podemos esperar mais uma homenagem dele ao cinema (o próprio nome “Django” já remete a um famoso personagem dos westerns spaghetti). O filme conta a história de Django (Jamie Foxx), homem que se junta a um caçador de recompensas (Christoph Waltz) para tentar libertar sua esposa (Kerry Washington) das mãos de Calvin Candie (Leonardo DiCaprio), dono da plantação onde ela é escrava. A estreia no Brasil está prevista para o dia 18 de janeiro.
- O Hobbit: Uma Jornada Inesperada (The Hobbit: An Unexpected Journey), de Peter Jackson:
A primeira parte da trilogia O Hobbit parece estar mais ou menos na mesma posição de Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge. As primeiras críticas que saíram não mostraram uma grande empolgação como aconteceu com O Senhor dos Anéis. Mas também não indicaram um filme ruim (nessa quarta-feira tirarei isso à limpo). De qualquer forma, é um dos filmes que mais está fazendo barulho nessa temporada. Em Uma Jornada Inesperada, Gandalf (Ian McKellen) coloca Bilbo Baggins (Martin Freeman) ao lado de treze anões em uma viagem para tentar libertar o reino de Erebor, dominado pelo dragão Smaug. O filme estreia nessa sexta-feira.
- A Hora Mais Escura (Zero Dark Thirty), de Kathryn Bigelow:
Depois do excepcional e premiadíssimo Guerra ao Terror, Kathryn Bigelow está de volta com A Hora Mais Escura. A produção vem chamando atenção por abordar o período da caça ao terrorista Osama Bin Laden, e há rumores de que a diretora e seu roteirista, Mark Boal (o mesmo de Guerra ao Terror), tiveram acesso a arquivos confidenciais da CIA para fazer o filme. Até agora, A Hora Mais Escura está sendo bastante elogiado, e até ganhou os prêmios de Melhor Filme no National Board of Review e nas associações de críticos de Boston e Nova York. Pode não ser ainda um grande favorito, mas já se coloca como um concorrente nessa temporada. A estreia no Brasil está prevista para o dia 25 de janeiro.
- Indomável Sonhadora (Beasts of the Southern Wild), de Benh Zeitlin:
Indomável Sonhadora parece ser o grande filme independente de 2012, tendo sido muito bem recebido em sua estreia no Festival de Sundance, além de ter ganhado prêmios no Festival de Cannes. Até mesmo sua grande estrela, a jovem Quvenzhané Wallis, de apenas oito anos, está sendo considerada uma forte candidata a indicações para prêmios de Melhor Atriz. A história mostra uma menina (Wallis) que sai à procura da mãe depois que seu pai (Dwight Henry) adoece, consequência de uma grande tempestade que inundou toda a comunidade onde ela vive. A estreia no Brasil esta prevista para o dia 8 de fevereiro.
- O Lado Bom da Vida (Silver Linings Playbook), de David O. Russell:
David O. Russell está de volta depois do bem sucedido O Vencedor, que rendeu prêmios para Christian Bale e Melissa Leo. Em O Lado Bom da Vida, uma comédia com toques de drama assim como foi o belíssimo Huckabees: A Vida É Uma Comédia, Russell conta a história de um professor (interpretado por Bradley Cooper) que acaba de sair de um hospital psiquiátrico e agora quer tentar reconstruir sua vida. O elenco só tem nomes fortes, contando não só com Bradley Cooper, mas também com Jennifer Lawrence, Jacki Weaver e Robert De Niro. A estreia no Brasil está prevista para o dia 1º de fevereiro.
- Lincoln, de Steven Spielberg:
Projeto dos sonhos de Steven Spielberg (que há muito tempo tentava colocar a produção nos trilhos), Lincoln vem sendo considerado o melhor filme do diretor em anos. Além disso, Daniel Day-Lewis só arranca elogios com sua atuação, despontando como um dos grandes favoritos a levar os principais prêmios de Melhor Ator. No filme, Spielberg aborda todo o período em que o famoso presidente americano lidou com a Guerra Civil. A estreia no Brasil está prevista para o dia 25 de janeiro.
- O Mestre (The Master), de Paul Thomas Anderson:
Paul Thomas Anderson é um dos melhores diretores de sua geração e, assim como acontece com Quentin Tarantino, seus filmes são sempre muito aguardados. O Mestre já foi recebido por muitas pessoas como o melhor filme do ano, uma grande obra-prima. Estreou no Festival de Veneza e só não levou o prêmio de Melhor Filme porque o evento tem uma regra boba de não entregar dois prêmios a uma mesma produção (no caso, Anderson levou Melhor Diretor). O Mestre também vem chamando a atenção por tratar de um assunto difícil: as origens de uma religião (aparentemente a cientologia, que tem celebridades como Tom Cruise e John Travolta como seguidores). Joaquim Phoenix, Phillip Seymour Hoffman e Amy Adams também parecem ter grandes chances nas categorias de atuações. A estreia no Brasil está prevista para o dia 25 de janeiro.

Um comentário:

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Gostei do blog.
Cumprimentos cinéfilos!

O Falcão Maltês