quinta-feira, 4 de abril de 2013

Roger Ebert (1942-2013)

Hoje é um dia muito triste para o Cinema. O crítico americano Roger Ebert faleceu aos 70 anos devido um câncer. A notícia chega como um choque, já que há dois dias o próprio Ebert havia falado em seu blog sobre o retorno da doença que o deixou bastante debilitado há alguns anos, e que ele continuaria escrevendo críticas e outras publicações ao mesmo tempo em que iria mais uma vez lutar para se ver curado.
Conhecido por seus “thumbs up” e “thumbs down” (polegares para cima e para baixo, que marcavam suas críticas), Roger Ebert foi crítico de cinema do jornal Chicago Sun-Times desde 1967 e ganhou o prêmio Pulitzer em 1975 (foi o primeiro crítico de cinema a conseguir tal feito). Ebert sempre foi um escritor admirável. Sua opinião sobre os filmes era algo bacana de se acompanhar mesmo quando discordássemos de seus argumentos.
Particularmente, depois de escrever minhas críticas, sempre procuro ver os textos de outras pessoas, e Ebert era um dos primeiros cujas palavras eu fazia questão de ler, porque elas representam um aprendizado delicioso sobre Cinema. Gostaria muito de ter acompanhado sua carreira por mais tempo. Comecei a ler seus textos há uns 3 anos, mas foi o suficiente para que ele se tornasse um grande ídolo. E saber que ele nunca mais colocará seu brilhantismo em novos textos é algo absolutamente lamentável e difícil de aceitar.
Perdemos um verdadeiro Mestre, mas sua obra certamente continuará sendo uma fonte preciosa de conhecimento para pessoas que quiserem saber mais sobre a arte que ele tanto amava.
Descanse em paz, Sr. Ebert.

Um comentário:

Stella Daudt disse...

Também fiquei muito triste, Thomas. Lia as críticas do Roger Ebert há bastante tempo e sentia como se já o conhecesse. Imagine que janto uma vez por semana com um amigo da família que é primo dele. Pena que nosso amigo não entenda tanto de cinema quanto o primo americano...